A dor é a manifestação primordial da vida. Tudo o que fazemos é para atenuar essa dor. A felicidade suprema seria a ausência total de dor. Eis uma tentativa de contribuição para minorar esse sentimento … Como naquela expressão inglesa: I have my moments, em resposta à pergunta, Are you happy?

quinta-feira, junho 28, 2007

Manhã de Testumunho Kitsch



Um pedaço da manhã foi dedicado à jardinagem.


Os odores das tileiras da rua ofereciam generosamente o seu odor extasiante.


E eu a regar...


Transeuntes poucos passavam pela minha ruinha.


Alguns interrompiam a minha paz com panfletos publicitários vários.


Um par deles com vestes clássicas, fato e gravata de homem, blusa e vestido, até ao queixo e bem abaixo dos joelhos, agarrou a oportunidade, e um panfleto de imagens idílicas do tipo kitsch, para me convidar cordialmente a um dos seus encontros de promoção de produto, , ... nada mais nada menos do que ... JEOVÁ!


Este produto tinha um intermediário de nome Jesus Cristo.


E eu a regar ...


Não vou aceitar o convite, honestamente.


Porque não?


E eu a regar ...


Não estou interessado nesse vosso produto que testemunham ter experimentado.


Mas assim vai-se afundar.


E eu a regar...


Vamos todos. Com o degelo e com tanta gente a regar, não demorará nada.


6 comentários:

al cardoso disse...

Nao regue muito, senao ainda acaba a agua!!!

Um abraco d'Algodres.

Sem Quorum disse...

Por muito que regues não metes tanta água na relvinha e nas plantinhas, como os cristãozinhos e demais crentes metem nas alminhas e nas suas cabecinhas! Enquanto houver Bíblia, o mundo está salvo...
Abraço,
ALM

Jofre Alves disse...

Continua interessante este blogue, testemunho que muito aprecio, a dar qualidade à blogosfera. Voltarei, agora mais frequentemente, para ver com prazer o teu blogue

O Micróbio II disse...

E continuas a regar...

martim de gouveia e sousa disse...

aquático abraço.

Ai meu Deus disse...

aquático, não. O meu abraço é mais vínico! ;-)

Esse abraço!