A dor é a manifestação primordial da vida. Tudo o que fazemos é para atenuar essa dor. A felicidade suprema seria a ausência total de dor. Eis uma tentativa de contribuição para minorar esse sentimento … Como naquela expressão inglesa: I have my moments, em resposta à pergunta, Are you happy?

terça-feira, julho 25, 2006

Diálogo genericamente estúpido na farmácia

Baseado em factos reais.

- Boa tarde!

- Boa tarde! Em que é que lhe posso ser útil?

- Tenho aqui uma rexeita da xôtora para um medicameinto.

- Ora, vejamos … Temos, então, uma receita para um anti – biótico. Sim, senhor …
Tenho aqui este que é da marca indicada na receita e tenho aqui este genérico. O que é que prefere?

- Não estou a perxebere …!

- A Sra. Dra. não pôs as cruzes aqui em baixo. A maioria dos médicos assinalam que só pode ser os medicamentos por eles indicados mas a sua médica deu a opção de escolher entre o da Bayer e um genérico ao não pôr as cruzes aqui em baixo … está a ver …?

- Ahhhhhhhh! Eu cá só compro coijas de marca, mesmo na feira ... Eu já ouvi falar dexass coijas na televijão. Qual é a diferenxa?

- Bom a única diferença é que o da Bayer custa 25 euros e 62 cêntimos e o genérico custa 6 e 15, minha senhora.

- Ah, sim? E agora …? Não sxei …? Estas coijas mais baratas são de dexconfiar…? A maioria dos médicos põe as crujes, não é …? Será que a minha médica se exquexeu de pôr as crujes …?

- Minha senhora, são exactamente iguais, só que um não tem marca e, portanto, é mais barato.

- Ummmm! Não sxei, não sxei ….?
Perguntas, um pouco retóricas, do Morffina:

1- Porquê é que ainda se faz a pergunta da escolha?
2- Porquê é que existe o espaço das cruzes, a ser preenchido, conforme o critério dos médicos, no fundo do formulário das receitas?

3 comentários:

O Micróbio II disse...

Ó home, voxê inda xabe menos que a pobre mulhere!

J Alberto disse...

1. Porque se a Bayer and comp. é muito democrática, o governo português ainda é mais! Só por isso.

2. Já viste um calvário sem cruzinhas? Pois é. O das receitas tem duas cruzinhas. Mas há outros com mais: o das avaliações dos professores (com cruzinhas da escola, dos paizinhos e do ministério); o dos partos em Espanha com cruzinhas em vários cemitérios. É só cruzinhas eregidas por um governo permanentemente na encruzilhada...

al cardoso disse...

Valha-nos a "santa" cruz.

Voxemexe la sabe as cruxes com que se cruza.