A dor é a manifestação primordial da vida. Tudo o que fazemos é para atenuar essa dor. A felicidade suprema seria a ausência total de dor. Eis uma tentativa de contribuição para minorar esse sentimento … Como naquela expressão inglesa: I have my moments, em resposta à pergunta, Are you happy?

quarta-feira, outubro 03, 2007

Se Ele Existisse


Criei os céus e as estrelas
as terras e os mares
o verbo e o pensamento
o amor e a felicidade

Privei os Meus Filhos de
Doenças
Guerras
Fomes
Miséria
Sofrimento

Porque sou Deus Todo-poderoso
e Amo os Meus Filhos
Verdadeiramente

7 comentários:

O Micróbio II disse...

Vamos deixar os primeiros comentários para o outro "senhor" (SQ)... são mais ao seu jeito!

Ai meu Deus disse...

"Deixemose-os", então. Eu deixo-te um abraço (e só esta nota, que não comentário: 'tá giro, o poema!)

Sem Quórum disse...

Curioso como secou a retórica à microbiana criatura, perante um poema tão indulgente... Tal como "ele", não vou comentar, pois temo que deus me castigue; e mais: vou já rezar uma daquelas ladainhas em modo automático para que deus te perdoe, morffina, por ires ao arquivo buscar entrevistas dadas pelo altíssimo na era AC (antes dos copos)!
Abraço,
ALM

Mundano disse...

Visite:

http://historias-mundanas.blogspot.com/

martim de gouveia e sousa disse...

pois... abrç.

Vieira Calado disse...

Quem foi que escreveu isto?
Boa tarde.

morffina disse...

Fui eu Sr. Vieira Calado. Porquê?